Síndrome do Túnel do Tarso

Dor localizada com irradiação para a planta do pé

Síndrome do Túnel do Tarso

O túnel do tarso é um túnel osteofibroso situado atrás e abaixo do maléolo interno. As estruturas que se apresentam dentro do túnel do tarso são o tendão do tibial posterior, o tendão do longo flexor dos dedos, a artéria e veia tibial posterior, o nervo tibial posterior e o tendão do longo flexor do hálux. O síndrome do túnel do tarso é uma neuropatia de compressão do nervo tibial posterior ou de um dos seus ramos, dentro do túnel do tarso.

Síndrome do Túnel do Tarso

Etiologia

O síndrome do túnel do tarso pode ocorrer por fatores intrínsecos, fatores extrínsecos, ou uma combinação dos dois. Os fatores intrínsecos incluem: osteófitos, retináculo hipertrófico, tendinopatia e lesões ocupantes de espaço, tais como, gânglios, lipomas e tumores. Os fatores extrínsecos incluem: trauma direto, calçado apertado, pé varo ou valgo, edema generalizado dos membros inferiores (gravidez, congestão venosa), artropatia inflamatória sistémica, diabetes e cicatrizes pós-cirúrgicas. As etiologias mais comuns podem ser classificadas em: lesões ocupantes de espaço, deformidades do pé e lesões traumáticas.

Sintomas

O sintoma predominante da síndrome do túnel do tarso é a dor localizada diretamente sobre o túnel do tarso com irradiação para a planta do pé. Outros sintomas comuns são ardor e/ou parestesias na região plantar do pé com exacerbação no período noturno. Os sintomas poderão agravar-se em atividades como permanecer na posição ortostática ou andar por tempo prolongado.

Tratamento

Dependendo da etiologia, o tratamento poderá ser conservador ou cirúrgico, sendo que o tratamento conservador poderá incluir repouso, fisioterapia, modificações das atividades, alteração do calçado, medicação anti-inflamatória, analgésicos ou medicação específica para controlo da dor neuropática. A fisioterapia é recomendada e inclui exercícios de alongamento e fortalecimento para os músculos extrínsecos e intrínsecos do pé, exercícios de mobilização neural, aplicação de ligaduras, crioterapia, manipulação da articulação, massagem e ultrassom (eletroterapia). Se a intervenção conservadora não aliviar os sintomas, a intervenção cirúrgica poderá ser considerada ou apenas a Viscossuplementação ou PRP – Plasma Rico em Plaquetas em procedimentos ecoguiados.

Se precisa de tratamento para o Síndrome do Túnel do Tarso, entre em contacto com as nossas Clínicas de Fisioterapia em Lisboa.

Patologias

A Lesão Desportiva Tendinite Entorse do Tornozelo Lesões Musculares dos Isquiotibiais Rotura do Tendão de Aquiles
Síndrome do Túnel do Tarso
Cotovelo do Golfista ou Epitrocleíte Entorse no joelho Lombalgia ou Dor Lombar Lesões da coifa dos rotadores Periostite tibial ou Canelite Fascite plantar Artrite e Reumatismo Tendinopatia do Tendão de Aquiles Trocanterite ou Bursite trocantérica ou Síndrome doloroso do grande trocânter Tenossinovite de Quervain Escoliose Torcicolo Epicondilite
Acordos
Fale Connosco

Telefone 214 010 733 *
info@comcorpus.pt
* – Custo de chamada para a rede fixa nacional

PT
PT

A visita ao nosso site implica a concordância com os nossos Termos Legais, incluindo o uso de «cookies».

Ok